TÉCNICOS DA CHD E ITG VISITAM O PÂNTANO ARTIFICIAL DE FLORES DE ÁVILA PARA SUPERVISIONAR OS SEUS PRIMEIROS MESES DE FUNCIONAMENTO

Durante a visita, foram avaliadas as características das diferentes etapas do tratamento e o desenvolvimento das células artificiais das áreas húmidas

Após os primeiros meses de operação, verificou-se que a qualidade da água purificada é adequada

No início de dezembro, técnicos da Confederação Hidrográfica Douro e do Instituto Tecnológico da Galiza foram ao município de Flores de Ávila, para aferir, em primeira mão, os avanços realizados, após a entrada em operação do pântano artificial.

O novo sistema de purificação será estudado em 2020 para conhecer os rendimentos da purificação no nível microbiológico e físico-químico em cada uma das células, comparando a adequação das diferentes espécies vegetais.

Esses trabalhos também contemplam avaliar o impacto da nova instalação no meio ambiente, por exemplo, por via da monitoria da população de peixes no rio Trabancos que recebe as águas depuradas.

A visita serviu ainda para rever alguns aspetos da operação e manutenção das áreas húmidas e o crescimento das plantas nas 10 células que a compõem.