Técnicos da CHD e CARTIF visitam o pantanal artificial de Flores de Ávila, onde o projeto Aquamundam desenvolverá um dos seus pilotos

No passado mês de Julho, técnicos da Confederação Hidrográfica do Douro e CARTIF, parceiros do projeto Aquamundam, visitaram a estação de tratamento de Flores de Ávila, uma ETAR baseada na tecnologia de pantanais artificiais que servirá como ponto de partida para a constituição de um dos pilotos que serão desenvolvidos no contexto do projeto.

A construção deste pantanal artificial é parte de uma das principais atividades do projeto e visa demonstrar que os produtos desenvolvidos, neste caso o pantanal, favorecem a gestão eficiente do ciclo integral da água. Este caso de estudo demonstrativo integrará os pantanais como infraestrutura relevante enquanto estratégia de diversificação dos modelos de purificação e verificar sua adequação para a remoção de poluentes emergentes no tratamento de águas urbanas em áreas sensíveis, fornecendo outros serviços ambientais.

Durante a visita, os técnicos do projeto puderam avaliar in situ as características do pantanal atual e seu estado, propondo assim a necessária remodelação, bem como a monitoria que será realizada no piloto para acompanhar o funcionamento o pantanal.

O novo pantanal artificial de fluxo não-superficial terá cinco espécies de plantas diferentes, localizadas em 10 células, separadas por zonas com lâmina de água livre. Uma das zonas será povoada com a espécie Phargamites australis e a outra zona será plantada com 5 espécies diferentes para estudar e avaliar o potencial purificador de cada uma delas.

A estação de tratamento terá medidores de vazão para estimar o caudal de entrada, saída e a evapotranspiração, assim como uma estação meteorológica que permitirá recolher dados climatológicos durante a execução do piloto.

Durante o desenvolvimento do projeto, serão ainda recolhidos dados físico-químicos e microbiológicos. A monitorização celular permite comprovar o efeito da biodiversidade vegetal sobre a diversidade de comunidades microbianas responsáveis ​​pelo tratamento e ainda a diversidade metabólica e seu efeito sobre a eficiência na remoção de poluentes prioritários e emergentes.

Com o desenvolvimento desta tarefa pretendemos recolher informações sobre a utilidade deste tipo de depuração e solução suave, integrado no ecossistema natural.

A escolha deste município também pretende investigar a integração de pantanais artificiais em ecossistemas fluviais sob condições extremas, como a bacia Trabancos, rio que contem a espécie endémica temporária achondrostoma arcasii (bermuejuela), que servirá como indicador da integração deste tipo de purificação em ambiente natural.